APARECEU: Após cobrança da bancada de oposição, Elinaldo volta à prefeitura

APARECEU: Após cobrança da bancada de oposição, Elinaldo volta à prefeitura

 


Prefeito Elinaldo Araújo (DEM) participou de uma reunião para discutir temas relacionados à saúde (Foto: Tiago Pacheco)

Imediatamente após a Bancada de Oposição protocolar um ofício exigindo explicações sobre o "sumiço" do prefeito Elinaldo Araújo (DEM), o gestor voltou a trabalhar: nesta segunda-feira (25), Elinaldo participou de uma reunião para discutir temas relacionados à saúde.


Até então, o prefeito estava 17 dias sem aparecer em absolutamente nada na cidade, nem sequer em foto nas redes sociais. Nem mesmo na reunião realizada pelo alto escalão do governo, no dia 12 de janeiro, para debater a questão da Ford: a participação do prefeito se resumiu a uma chamada de vídeo.


Aguardando respostas


Mesmo tendo aparecido no primeiro dia útil após a cobrança da bancada de oposição, o fato é que Elinaldo, até onde se sabe, descumpriu o que prevê a Lei Orgânica Municipal (LOM), segundo a qual o prefeito não pode tirar férias sem comunicar à Câmara com 15 dias de antecedência. Ou seja, o prefeito ainda deve explicações.


"Inicialmente, a Bancada vai aguardar a resposta do ofício protocolado dia 23/01, junto às Secretarias de Governo e Administração, questionando sobre o paradeiro do prefeito e, após isso, vamos nos reunir com nossa assessoria jurídica para ver quais medidas podem ser tomadas para esta situação", informou o líder da Oposição, Dentinho do Sindicato.


A estimativa da oposição é que a prefeitura responda até a próxima sexta-feira (29). Caso não haja manifestação das secretarias, a bancada poderá entrar com representação no Ministério Público (MP)


A aparição


A reunião na qual o prefeito decidiu aparecer foi realizada com a equipe de gestores da Secretaria da Saúde (Sesau) para realinhar as estratégias de vacinação contra a Covid-19 no município.


Além disso, de acordo com informativo divulgado pela prefeitura, também foram discutidas formas de "fortalecimento da Atenção Básica e da melhoria da oferta de serviços em saúde à população".


De acordo com a supracitada nota, nada de novo e efetivo foi decido durante a reunião, já que a Sesau já possui um plano de vacinação escalonável frente à disponibilidade de doses, como foi explicado na coletiva na qual o prefeito faltou.


Assim, fica a pergunta: teria sido o encontro apenas uma fachada para declarar a presença no prefeito na cidade, sem ter que, obrigatoriamente, tocar no assunto?

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem