Elinaldo começa segundo mandato prometendo licitar transportes

Elinaldo começa segundo mandato prometendo licitar transportes

 


Prefeito reeleito Elinaldo Araújo (DEM) (Foto: Tiago Pacheco)

Em uma nota onde falava sobre a óbvia importância de priorizar investimentos em saúde e educação, para os próximos quatro anos de gestão, o prefeito reeleito Elinaldo Araújo (DEM) apresentou apenas uma proposta efetiva: licitar o transporte público municipal.


 


De acordo com o informe divulgado pela prefeitura nesta segunda-feira (04), Elinaldo promete um diálogo amplo com a sociedade, representantes do Ministério Público, dos poderes Judiciário e Legislativo, e com os operadores do serviço no município, a exemplo das cooperativas, para definir qual o melhor modelo de transporte para atender Camaçari. “Precisamos, de maneira rápida e transparente, dar uma resposta à população”, declarou ele, ainda falando de transporte.


Aparentemente, o prefeito não acredita que precise "dar uma resposta rápida e transparente à população" em outras áreas de atuação, já que no restante do texto de oito parágrafos, nada mais foi apresentado de proposta efetiva.


“Estou ainda mais focado e preparado para assumir essa nova gestão. Vou trabalhar em dobro, junto com a nova formação do secretariado municipal, para melhorar cada vez mais a vida da população”, ressaltou o prefeito, ainda sem deixar que melhoria seria essa.


Economia


Além da licitação, a coisa que chegou mais perto de uma proposta real foi a informação de que a prefeitura está elaborando uma lei para conceder terrenos públicos e isenção de impostos para empresas.


“Estamos elaborando uma lei e um programa econômico de atração de investimentos para o município, buscando, de maneira legal e transparente, conceder benefícios fiscais e áreas para instalação de empresas, com a devida liberação da Câmara, para que, em contrapartida sejam gerados empregos e renda para a população e, sobretudo, arrecadação para o município”, revelou Elinaldo, sem estabelecer prazos.


Ainda de acordo com o prefeito, apesar dos desgastes atribuídos à pandemia de Covid-19, 2020 foi um ano bom para Camaçari, do ponto de vista fiscal. Segundo o gestor, tanto Saúde quanto Educação receberam investimentos ligeiramente superiores ao obrigatório por lei: "mais de 15%" e "25,8%" da receita municipal, respectivamente.


“Tudo que está previsto para um gestor cumprir, foi cumprido e se manteve organizado dentro daquilo que executamos, em especial no ano de 2020, onde perdemos receita própria de todas as fontes”, avaliou ele, sem citar, no entanto, o parcelamento dos encargos patronais do ano inteiro, junto ao ISSM.


Antes de concluir, Elinaldo falou também sobre o esforço que a gestão estaria fazendo para enfrentar a crise econômica, que acontece por conta da pandemia da Covid-19. “Esse é um momento de unir forças com a Câmara de Vereadores e buscar apoio dos deputados para manter um diálogo com União e o Estado, fazendo com que os entes entendam a importância de injetar investimento na economia do município”, concluiu, mais uma vez sem detalhar que tipo de investimento estaria buscando.


Ficou no ar a dúvida sobre o que seria "unir forças com a Câmara de Vereadores", já que Elinaldo, apoiado pela base governista, conseguiu embutir na Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021 (LOA21) uma aprovação prévia para que ele mesmo possa manipular o orçamento municipal, sem depender da autorização da Câmara, como determina a Lei Orgânica Municipal.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem