Procuradoria diz que não foi consultada sobre operação contra Ricardo Salles

 


A Procuradoria-Geral da República divulgou, através de nota, que não foi consultada sobre a operação realizada pela Polícia Federal contra o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, nesta quarta-feira (19). Além de Salles, servidores ligados ao ministério estão na mira da PF.


 


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, autorizou a operação e determinou em seu despacho que a PGR fosse informada do caso após o cumprimento das diligências.

 


O comunidado da PGR diz: "A respeito de notícias veiculadas pela imprensa de que autoridade com foro no STF foi alvo de busca e apreensão, a PGR informa que não foi instada a se manifestar sobre a medida, o que, em princípio, pode violar o sistema constitucional acusatório."Segundo a Polícia Federal, a operação tem como objetivo apurar suspeitas de crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando que teriam sido praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem